Crise moral não justifica fim da presunção de inocência

Por Rafael Faria Um dos efeitos negativos da operação “lava jato” foi a (in)utilização do princípio da presunção de inocência. Isto, porque, basta nos confrontarmos com as últimas prisões que foram determinadas nos últimos meses. É triste, senão lamentável, que, em pleno Século XXI, um acordo de delação premiada tenha a a pachorra de (des)qualificar, nãoContinuar lendo “Crise moral não justifica fim da presunção de inocência”